Corrida: do zero aos 21!

Há 3 anos comecei a correr. Olhava as pessoas correndo nos parques e pensava: isto deve ser bom demais! Certo dia, there tentei seguir uma delas e em menos de 2 minutos estava exausta.

Comecei então a fazer treinos intervalados, cialis orientada por um educador físico, caminhava 10 minutos e corria 1 minuto. Aos poucos passei a caminhar menos e correr mais. Lembro-me do dia que consegui correr 20 minutos diretos, sem parar! Que delicia, senti que era possível e fui me apaixonando pela corrida.

Há 1 ano atrás comecei a participar de provas de corrida de rua. Corri minha primeira prova de 5 km, estava motivada e com medo de não conseguir. Fiz em 45 minutos. Meus amigos disseram que eu precisava melhorar o meu tempo, mas eu não estava preocupada com isso, estava feliz por ter conseguido terminar a prova e sentia-me extremamente bem!

Outras provas surgiram e a motivação foi aumentando quando o meu namorado começou a correr comigo. Fomos nos envolvendo cada vez mais com corrida e participando de várias provas em diferentes cidades.

Corri provas de 10 km e senti que através da corrida consigo aliviar o stress do trabalho, cuidar da minha forma física, admirar as paisagens e vivenciar uma deliciosa sensação de liberdade nunca antes sentida.

Em maio de 2011 um grande desafio surgiu. Fiz a inscrição para a Meia Maratona de Floripa, eram 21km!! Nem em sonho eu havia percorrido tanto! Com a ajuda de um especialista em corrida e uma planilha personalizada comecei então a me preparar para este desafio.

Minha preocupação não era fazer a prova em um bom tempo, mas sim conseguir percorrer o trajeto, admirando a paisagem, terminar a prova sentindo-me bem e curtir a viagem com os amigos. Ao longo dos 2 meses de treino por algumas vezes pensei que não fosse conseguir…cansaço e stress no trabalho, preguiça, TPM, entre outros impecílios, mas aos trancos e barrancos a planilha foi “quase” concluída. Confesso que não dei o melhor de mim nos treinamentos, podia ser melhor.

Chegou o grande dia, eu estava lá! Deu a largada, eu já estava ouvindo uma música no IPOD e curtindo a beleza de Floripa. Corri os primeiros 10 km de maneira muito tranqüila, admirando a cidade e sentindo o vento no rosto. Aos 15 km, ouvia Jorge Vercilo e olhava a imensidão do mar… Meu corpo começou a sentir nos 17 km… dor nos joelhos, pensei em parar mas faltava pouco…nos 19 km bolha nos pés, aos 20 km dor na lombar… “Ai, meu Deus… falta tão pouco… não posso desistir agora… se eu tivesse feito o treino direitinho…”

Quando avistei a placa dos 21 km nem acreditei! A sensação de alcançar um objetivo era maior do que as dores no meu corpo, foi incrível!

Fiz a prova em 2h15, coloquei gelo nos joelhos, curativos nas bolhas e comemorei a conquista!

Por
Tathiana Costa dos Santos
Startmove Assessoria Esportiva

Você também pode se interessar por:

Correndo com saúde
Fabio Saba entrevista Tathiane Costa
Avaliação Funcional
Resultados e Classificação - 2ª Corrida Atitude Bosch
Testemunho: o que não fazer em uma prova de corrida!