Atividade Física e Infância

Quantas vezes já ouvimos dizer: Essa criança não cansa? Que Pique!!

Dados de uma recente pesquisa realizada nos EUA na última IHRSA 2011 afirmam que na infância temos comprovadamente 3 vezes mais energia do que na fase adulta.

Entre 6 e 10 anos de idade as crianças tem energia de sobra e precisam de uma válvula de escape para manter-se em equilíbrio.

Cerca de 15 anos atrás as crianças tinham mais oportunidades de vivências motoras, viagra brincavam na rua com os amigos, purchase andavam de skate, malady bicicleta, patins, subiam em árvores, brincavam de pega – pega, esconde- esconde, alerta, queimada… Diariamente!

Se você é desta época (como eu) certamente se recordará das brincadeiras de rua, das mães nos chamando no final da tarde para tomar banho e jantar. Entrávamos em casa em estado lastimável, suados e extremamente felizes! Depois do banho vinha à sensação de cansaço e depois do jantar o corpo pedia cama!

Esta cena era comum nos lares nos anos 80 e 90.

Com o passar dos anos, muita coisa mudou… O avanço tecnológico e a falta de segurança nas ruas proporcionaram às crianças da nova geração um modelo diferente de lazer, distanciando cada vez mais a atividade física. Atualmente, os jogos eletrônicos, as redes sociais e celulares de última geração prendem a atenção das crianças e as levam ao mundo virtual, onde não é preciso suar para praticar esporte.

Infelizmente o resultado desta evolução é a diminuição da coordenação motora, flexibilidade, agilidade, equilíbrio e força. Capacidades físicas de suma importância para o bem estar do ser humano em qualquer fase da sua vida. A infância é a fase onde devemos e podemos experimentar movimentos e sensações que formarão a nossa bagagem motora.

Entre 2 e 3 anos de idade as crianças devem vivenciar habilidades físicas tais como: rastejar, saltitar (1 pé, com 2 pés), engatinhar para frente e para trás, andar em 4 apoios, já entre 5 e 6 anos elas devem andar em diferentes direções, saltitar, saltar, correr, rolar, girar, escalar, entre 7 e 8 anos devem praticar atividades esportivas que envolvam as habilidades motoras básicas (citadas nas idades anteriores) e a partir daí desenvolver as habilidades específicas da modalidade que pratica, por exemplo: Futebol – drible, passe, chute. Ginástica Artística – estrela, reversão, rolamentos.

Quanto maior a experimentação na infância, maior a bagagem motora na fase adulta. Precisamos resgatar a atividade física na infância, oferecendo às nossas crianças uma vida mais saudável, equilibrada e muito mais feliz!

Por
Tathiana Costa
Diretora Operacional
Startmove Assessoria Esportiva

Você também pode se interessar por:

Ballet Fitness
Com a palavra do médico!
Atestado Médico
Encontro Kids
Cuide de sua saúde: depoimentos de pessoas que aceitaram nosso "SOPRO"!